Armário Cápsula: Como Montar o Seu

shutterstock_213401065

Que tal fazer escolhas mais conscientes de estilo?

O armário cápsula é um conceito que desperta o desejo e desafia os impulsos de compra de todas nós, que almejamos por uma vida em que escolher a roupa do dia seja fácil, rápido, prazeroso.

Será que você é uma candidata a adepta dessa prática? Veja se você se enxerga na descrição a seguir:

Nesses tempos modernos, a gente é bombardeada o dia inteiro por “nova tendência”, “veja o sapato must have da estação”, “50% OFF” e assim vai. E dá-lhe fast fashion, dá-lhe shopping sprees, cartão de crédito bombando…

A adrenalina pós-compras dura pouco. Logo voltam a arrancação de cabelo e o mantra maligno “não tenho roupa!!!” – apesar de haver um armário lo-ta-do bem na sua frente.

E aí algumas especialistas em estilo do mundo todo começaram a aderir ao tal “armário cápsula”. Ele foi criado pela Caroline do www.un-fancy.com e chama atenção por promover uma maneira mais prática de se vestir que acaba economizando nas compras e diminuindo o impacto do consumismo desenfreado no mundo. Parece bom, né?

Funciona assim: a proposta é, a cada 3 meses, escolher 37 peças e planejar looks que façam sentido com a estação. Podem ser peças que você já tinha ou peças que precisa comprar. As peças que você não vai usar nessa estação, mas ama de paixão, podem ser guardadas embaixo da cama ou no maleiro – assim, se bater o desespero, dá pra recuperar algo. Mas vale sempre ter em mente que as peças que você não veste há mais de um ano podem ser doadas!

A Caroline montou o armário dela assim:

9 pares de sapato
9 partes de baixo
15 partes de cima
2 vestidos
2 casacos
(o número de acessórios é livre, tá?)

E antes de você falar “ai meu deus só isso?”, deixo aqui o relato da Caroline: “Eu pensei que iria odiar. Afinal, fazer compras era o meu negócio. Mas aconteceu que, ao ter menos, eu senti que tinha mais”.

O melhor de tudo é que essa fórmula não é e não deve ser padronizada: se 37 não é um número bacana pra você, tente entender qual seria.

Comer, se locomover, se relacionar: todas nós estamos aderindo a escolhas mais conscientes. Que tal aplicar isso ao “vestir” também?!

Image Map
4046
Views

Comentários