Atividade física em excesso aumenta produção de radicais livres; entenda

radicais livresSabe aquela frase que diz “tudo em exagero faz mal”? Pois é. Ela se encaixa muito bem no assunto que resolvi abordar no nosso post de hoje. Afinal, se comermos algo em excesso, mesmo que sejam alimentos extremamente saudáveis, como frutas e legumes, acabamos desequilibrando as funções do organismo. O mesmo acontece com os exercícios físicos. Muita atividade acaba causando acúmulo de radicais livres, responsáveis pelo desgaste celular e pelo envelhecimento precoce do corpo.

Quando estamos suando a camisa no treino, o organismo libera naturalmente radicais livres durante a respiração. É um efeito colateral do processo fisiológico que dá combustível ao nosso corpo. Por isso, quanto mais esforço fazemos, mais O2 é necessário para suprir nossas necessidades musculares. Na medida em que isso acontece, porém, a produção de radicais livres cresce, afetando o equilíbrio da oxidação celular e provocando a famosa fadiga muscular. Com o passar dos anos, esse tipo de treino pode levar a danos irreversíveis no tecido muscular e também acelerar o processo de envelhecimento.

Mas fiquem calmas porque não há motivos para desespero! Para combater esses danadinhos, existem os antioxidantes (eu também já falei deles aqui, lembra?), que também são produzidos por nós e podem ser adquiridos com uma boa alimentação e fórmulas manipuladas personalizadas com ativos ricos em substâncias antioxidantes.

Além disso, é fundamental saber equilibrar e dosar a quantidade de exercícios que realmente precisamos para manter o corpo em forma e com saúde, respeitando os nossos limites. Dessa forma, a quantidade de radicais livres produzidos poderá ser facilmente reduzida. Fique de olho!

_______________________________________________________________

Dicas de ativos Galena para fórmulas manipuladas personalizadas

Conheça os ativos VINOXIN® e I-PLUS® ALGEA. Manipulados em cápsulas, o primeiro conta com altas concentrações dos antioxidantes da uva que ajudam a neutralizar o fluxo de radicais livres liberados após o treino intensivo, acelerando a recuperação dos músculos durante os períodos de descanso e ajudando na prevenção cardiovascular. Já o segundo, favorece o equilíbrio dos hormônios da tireoide, que desempenham um importante papel no pré-treino, por melhorar o rendimento energético, e no pós-treino, por agir na reconstrução da massa muscular e na recuperação dos minerais perdidos durante a atividade física.

 

 

Image Map
593
Views

Comentários