Cara Delevinge assume psoríase: Saiba mais sobre essa doença e seus tratamentos!

Tem coisa mais deliciosa do que uma bela revista de fofoca pra descansar a cabeça depois de um cheio de argumentação e articulação no trabalho?

Pois é. Semana passada eu fui conferir os looks da première de um filme e lá estava a belíssima Cara Delevigne. Uma das modelos e atrizes mais requisitadas e bem-pagas do mundo, referência de estilo e de atitude, ela é sempre um bom termômetro do que está acontecendo no universo fashionista.

A primeira coisa que me chamou a atenção foi o look – não gostei! – mas olhando melhor as imagens, percebi que os braços dela estavam cheios de marcas bem familiares aos meus olhos de farmacêutica: psoríase.

A moça fez jus a seu andar retumbante e aos olhos emoldurados por poderosíssimas sobrancelhas: botou a boca no trombone e assumiu a doença, num ato belíssimo de auto-aceitação e conscientização sobre a doença.

Veja o que ela disse:

“”Durante as semanas de moda, os maquiadores tinham que cobrir o meu corpo todo com base em todos os desfiles para esconder a doença. As pessoas colocavam luvas e evitavam me tocar porque achavam que eu era leprosa ou algo do tipo. É uma condição mental também porque quanto mais você se incomoda com a sua imagem e o seu corpo, mais a doença piora.”

Poxa, 2016 e ainda tem gente com preconceito contra a psoríase? Não, né, gente? Vem comigo que eu conto pra vocês tudo o que sei sobre a tal PSORÍASE.

O QUE É

Uma doença crônica de pele que se manifesta periodicamente e não é contagiosa. Pode ir lá abraçar seu amigo com psoríase, que ela não pega. Ah, e é mais comum do que você pensa! No Brasil, por exemplo, a psoríase afeta mais de 3 milhões de pessoas.

Basicamente, a psoríase é um aceleramento descontrolado na renovação celular, o que resulta na dificuldade do corpo em eliminar células mortas, daí vêm as manchas e marcas características dela.

SINTOMAS

Segundo a Associação Brasileira de Dermatologia, a ABD, os sintomas variam de paciente para paciente, mas geralmente são:

-manchas vermelhas com escamas secas esbranquiçadas ou prateadas
-pequenas manchas escalonadas
-pele ressecada e rachada, às vezes, com sangramento
coceira, queimação e dor
-unhas grossas, sulcadas ou com caroços
-inchaço e rigidez nas articulações

CAUSAS

Muita coisa pode influenciar no aparecimento da psoríase, mas observamos principalmente:

-fatores genéticos
-obesidade
-tabagismo
-estresse
-tempo frio

TIPOS

Antes de apresentá-los pra vocês vou falar uma coisa bem importante e em caixa alta, pra todo mundo gravar: SÓ UM MÉDICO PODE DIAGNOSTICAR PSORÍASE! Se você desconfia que tem, procure o seu. Vou até colocar um coraçãozinho aqui pra deixar claro que estou falando com muito carinho: <3.

Psoríase em placas ou vulgar
O mais comum de todos. Caracteriza-se pela formação de placas secas, avermelhadas com escamas prateadas ou esbranquiçadas que coçam e podem ser encontradas em qualquer parte do corpo.

Psoríase Ungueal
Afeta dedos e unhas, fazendo com que elas engrossem, escamem e, em casos mais graves, até se soltem da carne.

Psoríase do couro cabeludo
Assemelha-se à caspa: começa com áreas vermelhas que, ao serem coçadas, desprendem flocos de pele morta que ficam presos nos cabelos ou caem nos ombros.

Psoríase Gutata
Costuma ser desencadeada por infecções. Ela causa feridinhas em forma de gota, com escamas finas.

Psoríase Invertida
Axilas, virilhas, embaixo dos seios e ao redor das genitais são as áreas afetadas por esse tipo de psoríase, que se caracteriza pelas manchas inflamadas.

Psoríase Artropática
Além de afetar a pele, ela causa dores tremendas nas articulações e está associada com qualquer tipo de psoríase.

TRATAMENTO

Vamos lá ao recadinho importante novamente: só um dermatologista pode receitar o tratamento certo pra você!

Isso dito, deixo aqui uma informação super reconfortante: no casos leves, geralmente os tratamentos consistem em tomar banho de sol, hidratar a pele e aplicação de cremes específicos, que podem ser medicamentos ou não.

Nos casos moderados e graves, é a opinião profissional do médico que vai determinar o melhor tratamento – essencial para que o paciente siga sua vida normalmente.

MINHA DICA

Aqui na Galena a gente conta com um ativo chamado Psoralight, que é coadjuvante no tratamento da psoríase.

Ele é extraído do Narciso em sua fase de dormência – isso é crucial para sua eficácia, pois essa fase está diretamente ligada à desaceleração do crescimento celular.

Como eu já falei mais pra cima neste post, a psoríase é uma dificuldade que o corpo tem para controlar corretamente esse crescimento.

Então o que esse ativo faz? Desacelera essa reprodução superacelerada de células: ele ajuda o corpo a dar uma segurada na produção de novas células, mantém as que já estão lá bem cuidadas e alivia sintomas incômodos da psoríase.

Viu só como é bom falar? Quando a gente tira os tabus da frente, como a Cara fez ao assumir sua psoríase, o resultado é mais informação e, aqui nesse caso, uma dica preciosa que pode ajudar muita gente.

Até a próxima!

shutterstock_174168137

Image Map
2067
Views

Comentários