Nutrição estética, já ouviu falar? Sheila Mustafá explica tudo para você

nutrição

Dizer que a nutrição tem assumido um papel cada vez mais importante na vida de nós, mulheres, já não é mais novidade para ninguém. Não à toa, dia desses, me lembrei de falar com vocês sobre um conceito que resume bem a questão de como é fundamental ficar de olho no que a gente come para manter não só a saúde, mas também a nossa beleza em dia. Eu estou falando da nutrição estética, que muita gente nem imagina o que é. Por isso, convidei a querida nutricionista e esteticista Sheila Mustafá para falar um pouquinho a respeito disso com vocês. O bate-papo foi bem produtivo. Olhem só! 😉

Claudia Coral – O que é a nutrição estética? Qual o seu objetivo?

Sheila Mustafá – A nutrição voltada à estética tem como objetivo estudar, pesquisar e entender (ou descobrir) as vias bioquímicas que estão relacionadas com os distúrbios estéticos que o paciente apresenta, como celulite, acne, envelhecimento, manchas, desidratação da pele, gordura localizada, cabelos e unhas.

A nutrição funcional, com uma visão mais ampla do ser humano e uma abordagem integrada à vida bioquímica com contexto da vida alimentar, psíquica emocional e fisiológica, permitiu novos descobrimentos no estudo da estética. Por isso, a principal função dessa nova forma de olhar para a nutrição é fornecer saúde como um todo (corpo e mente) ao paciente e tratar suas queixas estéticas não somente com máquinas, cosméticos e terapias manuais, mas também com o próprio alimento.

Claudia – É comum dizer que os maus hábitos alimentares podem causar diversas alterações estéticas. Por que isso acontece?

Sheila – Em todo distúrbio estético, precisa ser estudado a interferência bioquímica que estimulou o problema, da mesma forma que o profissional pesquisa qualquer outra doença. Dessa forma, muitos alimentos podem desenvolver doenças, quando consumidos em excesso, ou até mesmo estimular problemas estéticos, como o aparecimento de celulite, acne, queda de cabelo, unhas frágeis e pele desvitalizada. O excesso de açúcar, por exemplo, tanto pode levar ao surgimento do diabetes quanto da celulite ou do envelhecimento precoce em muitas pessoas.

Claudia – Este tipo de nutrição foca em algum grupo alimentar específico?

Sheila – Não necessariamente. A pesquisa está relacionada à alergia alimentar tardia, aos processos inflamatórios da célula, ao desequilíbrio de nutrientes e ao planejamento de uma dieta individualizada, de acordo com a predisposição genética aos alimentos e às doses específicas de cada pessoa, assim como ao recurso dos nutricosméticos.

Claudia – Como seria uma dieta elaborada pela Nutrição Estética? Quais os alimentos essenciais?

Sheila – Depende muito do caso, depois de fazer o atendimento clínico, ou seja, organizar as estruturas celulares como um todo, nós iniciamos a terapia nutricional com foco no distúrbio estético. Preparamos um planejamento alimentar, de acordo com os alimentos que desinflamam, que melhoram o processo de oxidação e que desintoxicam.

Image Map
614
Views

Comentários